Quinta-feira, 31 de Maio de 2007

Divorcio - Separação III

Dividir as “carteiras” não é propriamente uma tarefa fácil. Há muitas despesas, há os casamentos, as batidas dos carros que não são brincadeira, o electrodoméstico pifou! É preciso comprar outro, as famosas surpresas desagradáveis que nos deixam de cabelos em pé, e depois é porque se comprou roupa a mais… porque não precisávamos de gastar dinheiro em tabaco, cafés e afins… Falta de dinheiro é sem duvida um motivo para fortes discussões, que não se resolvem do dia para a noite. Tem que se chegar a um consenso, afinal, que tipo de vida se tem debaixo do mesmo tecto, sem que as contas estejam minimamente equilibradas? Uma vida com muito stress…
 
 
Outro grave problema, é a Falta de confiança, eu normalmente costumo dizer que quando há falta de confiança há normalmente um motivo… ou o parceiro/parceira anda distante, ou demasiado interessado pelo sexo oposto, ou menos ocupado com o/a parceiro/parceira actual. Reflecte-se em medo, medo de perder a cara metade. Numa relação tem que haver confiança, quando não há então algo o/a incomoda, e é importante saber realmente qual o problema, para que a confiança seja de novo restabelecida, ou então acentuada. Mas o importante é esclarecer.   
 
Aquilo a que todos chamam uma “doença”, O Ciúme.
Eu penso que esta palavra está directamente relacionada com a falta de confiança, é obvio que se não confiares, tens ciúmes…. Em dose moderada, aquelas pequenas zangas são saudáveis. Avivam uma relação ate porque, se sentes ciúmes, é porque gostas dessa pessoa. Quem é que já não começou uma pequenas discussão de ciúmes, e acabou sentindo-se rejuvenescido?
 
O mundo da Net – Cada vez mais esta pequena maquina nos ocupa um tempo infernal, ou por motivos de trabalho ou de lazer, o certo é que muitos não largam esta vida. Mas o casal tem que ter tempo para ele mesmo… o casal tem que namorar toda a vida.
 
O Comodismo hoje em dia, respira-se, vê-se em todo o lado. Quantos e quantos casais não conheceis vós que não andam por amor, que se sentam na esplanada e não dizem nada durante horas, que não trocam um carinho, que não se perdem no olhar… Quantos e quantos estão apenas por estar… comodismo, que maneira mais feia de acabar com um relacionamento. Estão de tal forma habituados à presença do parceiro/parceira que pensam que já não conseguem fazer uma vida sem esse alguém. Sujeitam-se uma vida toda por cobardia. Preferem apenas estar acompanhados, a estar sozinhos… gostos não se discutem… Mas será que são felizes? Eu não acredito.
 
Vícios (álcool, droga, cafés, … …) - Tu bebes, ele/ela não… tu fumas, ela/ela não… tu drogas-te e ele/ela não. Vais sempre dar “uma de cartas” e a mulher fica em casa a lavar, a limpar e a cuidar dos filhos… Têm futuro? É possível emendar ao ponto de perder todos estes vícios? É possível um relacionamento quando 2 estilos de vida se juntam, mas são completamente diferentes?
Para mim, isto era impensável, viver com alguém assim… quer dizer… sobreviver…
Droga, um completo estado espírito “elevado”, completamento dopado, como é que se vive assim? Que relacionamento se tem com uma pessoa que anda no “mundo da lua” e não vê nada para alem daquele “estado de espírito”?
Álcool, chegas a casa podre de bêbado/bêbada, uma constante situação, só partilhada pela outra parte. Que desilusão… Que família será esta, com pessoas assim com filhos para educar… como conseguem aguentar?
O mundo (ridículo, na minha opinião) dos cafés. Casas-te com a esposa ou com os cafés? Quer dizer… não há muito tempo entre trabalho, casa e filhos, e ainda por cima um deles vai para o café… Que amor… aos amigos, porque á mulher não deve ser.
Maus tratos... é preciso falar deles? Não me parece! Rua com essa gente!
Desilusão – na minha opinião resume-se tudo a esta palavra. Decepcionas-te com a pessoa “amada” e o sentimento diminuiu, decresce, decresce… e se não é resolvido ficam marcas profundas, difíceis de esquecer e de perdoar. A relação cai por fim num constante apontar de dedos… “porque tu isto…porque tu aquilo”. As memórias dos erros cometidos são constantemente relembradas.
Outras vezes o sentimento pura e simplesmente desvanece, desiludes-te com ele/ela porque não fez nada para evitar que o sentimento desaparecesse, desiludes-te contigo próprio porque não querias que isso acontecesse… 2 hipóteses, ou te tornas acomodado para toda a vida, ou decides tentar ser feliz com outra pessoa que vai aparecer, ou que já existe.
 
É fácil uma relação não dar certo
Sobretudo se desejares perfeição
 
O importante é aceitares a pessoa tal como ela é, mas cada um tem os seus limites, não devia era haver limites para amar e demonstrar esse amor.

Para amares e seres amado, não pode haver segredos, sois um só, corpo e mente a lutar pelo mesmo, por uma vida feliz em conjunto. E os segredos não são a melhor forma de cultivar a relação.

Continua...

publicado por My Way às 15:28
link do post | Quero comentar | favorito
4 comentários:
De Question Mark a 31 de Maio de 2007 às 18:08
Olá , gostei muito da maneira como escreveste. Ainda não sou casada, e realmente não tenho grande experiencia sobre o que é viver a dois, mas concordo muito contigo. Realmente a confiança é a base de tudo. Aliás, como é possível amar e sermos amados se não existe cumplicidade total?! Acho impossível .
E depois há aquela questão da perfeição . De facto o ser humano procura a perfeição . Ainda bem que já temos noção que ela não existe. Mas como eu costume dizer "ele é perfeito para mim com as suas imperfeições ". Acho que isso é amar.
Bem, espero pela continuação !
beijinho
De My Way a 31 de Maio de 2007 às 18:44
Acredito que é muito fácil falhar numa relação... mas se "amarmos com as imperfeições" tudo se torna mais fácil. :)

É preciso é regar esse amor como se fosse uma árvore, para que ela nunca seque...

Fica bem. Beijinhos.
De Dragão Azul a 31 de Maio de 2007 às 21:12
Sim é facil acabar com uma relação agoentar e lutar por uma relação é que é o mais dificil.

-Quando se busca a perfeição
-A desilusão
-O comudismo
-O ciume
-A falta de confiança
-A falta de dinheiro
-O sexo
-A traição
-Os problemas antigos
-....

Tudo isto é facil de fazer, quem não sabe faze-lo? Quando se procura a perfeição mais tarde ou mais sedo a relação vai acabar, não há milagres.
Gostei da parte final do post o que esta a letras maiusculas e a sublinhado...
De My Way a 1 de Junho de 2007 às 14:26
A busca da perfeição é sem duvida um dos caminhos para te desiludires e para começar um fim de uma relação...

Afinal.. não há ninguém perfeito....
É preciso amar com as imperfeições.

Quero comentar este post!

.In My Way é um momento vosso, um sofrimento silencioso, uma alegria persistente, um sorriso eterno, um olhar fixante... É um pensamento discreto.

.Maio 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Pensamentos Recentes

. A Sua História de Vida

. Vou fechar o blog, mas nã...

. Justiça

. Euro 2008 e Portugal venc...

. Petróleo e a Especulação!

. Não meter combustível!

. Luta contra o Cancro

. Porque é que o preço dos ...

. Portugal com Senhora do M...

. Certeza

. A confiança

. Até sempre Pai

. Invoco Portugal!

. Amizade de Vinícius de Mo...

. Viver sem Ti!

.Obrigatório

.arquivos

. Maio 2010

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.Pesquisar neste blog

 
blogs SAPO

.subscrever feeds